2022 será ano dos negócios de impacto na Amazônia

Empresas, investidores e organismos nacionais e internacionais devem investir mais em negócios que têm em sua natureza a conservação da Amazônia e a inclusão e geração de renda e qualidade de vida para seus povos. Essa é a previsão de especialistas do setor para 2022 e os anos seguintes.

 

Um artigo, assinado por Alexandre Mansur e Mônica Ribeiro, publicado, na coluna Ideias Renováveis, da Exame, mostra que esses negócios já existem. Em 2021, uma chamada publicada pela AMAZ aceleradora de impacto, recebeu 156 inscrições, de várias regiões do país. Seis negócios foram selecionados e agora vão receber um investimento inicial de de R$ 200 mil, com  a possibilidade de reinvestimento de outros R $400 mil ao final do processo.

 

“Os negócios selecionados – BrCarbon, Floresta S.A., Inocas, Mahta, Soul Brasil e Vivalá – geram impacto nos estados do Acre, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia e Roraima. E atuam com soluções inovadoras para o desenvolvimento de produtos e serviços em cadeias de valor estratégicas para a conservação da Amazônia em áreas como reflorestamento, projetos de carbono e conservação florestal, produção de óleos, alimentação e turismo de base comunitária”.

 

O artigo ressalta como a atuação em rede, envolvendo diferentes players, é essencial para acelerar esse novo modelo de desenvolvimento para a Amazônia. Foi o arranjo entre diferentes organizações e investidores possibilitou a criação de um fundo de investimento híbrido de R$ 25 milhões para investimento em negócios de impacto nos próximos cinco anos, o primeiro voltado exclusivamente para a região.

 

“O potencial de impacto aproximado dos negócios que serão acelerados em 2022, nos próximos cinco a dez anos, inclui mais de um milhão de hectares de florestas preservados, mais de 700 mil toneladas de CO2 de emissão de carbono evitadas anualmente, 3.700 hectares de florestas recuperadas, centenas de famílias beneficiadas e injeção de cerca de R$ 30 milhões em comunidades locais”.

 

Em 2022, a AMAZ fará nova Chamada de Negócios, com a expectativa de ampliar o portfólio de negócios acelerados e o pipeline.

 

Imagem: Rodrigo Duarte/AMAZ/Divulgação

GOSTOU? COMPARTILHE:

Compartilhar no email
E-mail
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp