Estudo mostra que Amazônia pode aumentar exportação de produtos compatíveis com a floresta. Leia em Convergência pelo Brasil.

Amazônia é o bioma mais valioso do país, aponta estudo do IBGE

A exploração de produtos florestais não madeireiros dos quatro principais biomas brasileiros – Amazônia, Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga – rendeu R$ 1,2 bilhão em 2016, segundo estudo recém publicado pelo IBGE.

 

O produto mais rentável foi o açaí, que teve 215,4 mil toneladas extraídas e rendeu R$ 514,2 milhões – 76% do total extraído na Amazônia, R$ 672,2 milhões.

 

A Amazônia ocupou a liderança como bioma mais rentável. Em seguida, aparecem a Mata Atlântica (R$ 497,9 milhões), o Cerrado (R$ 88,8 milhões) e a Caatinga (R$ 31 milhões).

 

A pesquisa, intitulada “Contas de Ecossistemas: produtos florestais não madeireiros”, analisou 12 produtos cultivados, entre eles o látex coagulado, erva mate, palmito, castanha do Pará, pequi, babaçu, piaçava e carnaúba, entre outros.

 

“Muitas vezes, quando pensamos na floresta enquanto recurso, imaginamos a madeira retirada daquele espaço”, disse, a Um Só Planeta, a pesquisadora Ivone Lopes Batista. “Esse estudo busca dar o primeiro passo na avaliação econômico-ambiental do que a floresta pode prover estando em pé”.

 

O objetivo do estudo foi mensurar o valor monetário do meio ambiente, ou seja, “o valor da floresta”.

 

O estudo completo pode ser acessado aqui.

GOSTOU? COMPARTILHE:

Compartilhar no email
E-mail
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp