Estudo mostra que hidrelétricas apresentam mais riscos ambientais. Leia mais em Convergência pelo Brasil

Hidrelétricas apresentam maior número de riscos ambientais

Estudo do Instituto Escolhas comparou os riscos ao meio ambiente de usinas hidrelétricas, termelétricas a gás natural e eólicas e concluiu que hidrelétricas apresentam o maior número de riscos ambientais. Para a ONG, esses riscos devem ser levados em conta no momento do financiamento a esses projetos.

 

Os dados estão no estudo recém publicado chamado “Matriz de Riscos: um caminho para os bancos incorporarem o meio ambiente em seus financiamentos”.

 

“Hoje, é urgente a necessidade de instrumentos obrigatórios, padronizados e transparentes para que os financiamentos do país reflitam práticas ambientais compatíveis com a responsabilidade comum de preservar o planeta para essa e as futuras gerações”, diz um trecho do estudo. “Mas, enquanto alguns países já adotaram regulações nesse sentido, no Brasil ainda faltam critérios ambientais rígidos para os financiamentos.”

 

O objetivo é que a matriz de risco é ser um “instrumento para análise objetiva, padronizada e transparente que permite que sejam financiados projetos alinhados com o combate às mudanças climáticas e a conservação ambiental, e não mais aqueles que causam graves prejuízos, afetando a vida de milhares de brasileiros e a imagem do país no exterior, o que afasta os investidores”.

 

Veja abaixo alguns dos riscos ambientais apontados em cada projeto.

 

Usinas hidrelétricas: 46 riscos ambientais

 

Apesar de ser uma fonte renovável, hidrelétricas apresentam vários riscos, entre eles o desmatamento, prejuízos a pesca e outras atividades extrativistas e fuga da fauna.

 

Usinas termelétricas: 34 riscos ambientais

 

As termelétricas a gás natural são emissoras de gases de efeito estufa. Outros riscos: alterações na disponibilidade de água, na qualidade e uso do solo.

 

Usinas eólicas: 29 riscos ambientais

 

A principal vantagem das eólicas está no fato de não emitirem gases de efeito estufa durante a operação. Entre os riscos identificados estão poluição sonora, risco de colisão com aves e morcegos, além de alterações na paisagem.]

 

O estudo completo pode ser acessado aqui.

GOSTOU? COMPARTILHE:

Compartilhar no email
E-mail
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp